Deseja comprar uma boa mochila cargueira? Depois de ler este artigo você terá uma visão mais clara sobre os principais itens que compõem uma boa mochila cargueira para acampamento.

Você também será capaz de identificar as suas principais características e entender porque elas são tão úteis e importantes para a sua atividade.

Cada parte ou divisão tem uma função muito específica e (principalmente) necessária. E como os recursos e tecnologias estão sempre em constante evolução, é importante conhecer e entender exatamente o que você está comprando.

Já usei vários tipos de mochila cargueira, foram mais de seis modelos de marcas diferentes, e, já errei muito até chegar aqui!

  • Me acompanhe no instagram e youtube, estou sempre dando várias dicas por lá!

Para o acesso rápido, clique nos tópicos do índice de conteúdos:

Antes de comprar a sua mochila cargueira, veja as suas principais características

Travessia Petrópolis x Teresópolis

Quando se trata de mochila cargueira para trekking, você descobrirá que alguns dos recursos se resumem a preferências pessoais, como: organização, otimização e os tipos de equipamentos que pretende levar para um trekking.

Neste caso, é melhor você ir direto para o artigo: o que levar e como arrumar a mochila cargueira para um trekking.

Antes de mergulhar nas complexidades da anatomia de uma “mochila cargueira ideal”, faça as seguintes perguntas:

  • Você costuma usar reservatório de hidratação ou garrafa garrafa d’água?
  • Você usa bastões de caminhada?
  • Você gosta de dividir seus equipamentos dentro da mochila ou organiza tudo junto?
  • Você é um caminhante minimalista?
  • A ideia de vários bolsos e compartimentos torna a organização mais difícil ou fácil para você?
  • Você pretende carregar quantos quilos em média?
  • Quanto tempo em média dura o seu trekking?
  • Para mulheres: Você sabia que existem mochilas com características específicas para a anatomia feminina? No próximo artigo eu vou falar sobre “mochila cargueira feminina”. Fica de olho aqui!

Reflita sobre esses pontos enquanto você confere as diferentes características de uma mochila cargueira com mais detalhes.

Principais características de uma mochila cargueira

Patagônia Argentina
  • Capacidade de mochila: o tamanho da mochila está vinculado à duração do seu trekking e o peso e volume que pretende carregar;
  • Recursos de mochila: são as características do modelo e suas principais funções;
  • Importante: leve em consideração o comprimento do seu tronco na compra da mochila, não a sua altura;
  • Para mulheres: No próximo artigo eu vou falar sobre “mochila cargueira feminina”. Fica de olho aqui!

Artigos relacionados:

1 – O primeiro ponto a ser analisado antes de comprar a mochila cargueira é a capacidade

Para um acampamento em montanha, precisa-se de uma mochila grande para carregar os itens essenciais como: barraca, panelas, fogareiro, isolante térmico, saco de dormir, roupas extras e alimentos.

As mochilas cargueiras servem para transportar todos esses equipamentos, por isso, possuem uma maior capacidade que fica entre 55 a 90 litros.

O primeiro passo é analisar o tamanho e capacidade da mochila, levando em consideração a duração do trekking e os equipamentos que pretende carregar.

  • Acampamento de 2 a 4 dias, sugiro uma cargueira de 55 a 70 litros
  • Acampamento de 5 dias ou mais, sugiro uma cargueira de 70 a 90 litros

Obviamente que isso é muito pessoal e vai depender do volume dos seus equipamentos, por isso, deixo claro que não é uma regra e sim uma estimativa com base no tempo de duração do trekking.

2 – Estrutura da mochila cargueira

Normalmente as mochilas para trekking possuem uma estrutura interna (esqueleto) onde normalmente é em alumínio.

Essa estrutura vai deixar a sua coluna ereta e transferir o peso corretamente para o quadril.

Saiba que mochilas sem essa estrutura não são aconselháveis para trekking? Veja a foto abaixo!

Mochila cargueira sem estrutura no costado

3- Costado

O costado de uma boa mochila deve ser acolchoado, confortável e respirável.

Alguns costados são altamente acolchoados (foto 3) e indicados para quem carrega muito peso, enquanto outros adotam uma estrutura com uma tela (foto 2) para melhor ventilação.

Eu particularmente prefiro a primeira opção (foto 01) porque o costado é menor e mais indicada para mulheres ou homens com até 1,70 m (tronco mais curto).

O costado da mochila é o responsável pela distribuição do peso levando para a barrigueira, que, por sua vez, tem a função de suportar todo o peso no quadril.

4 – Barrigueira

,Uma boa barrigueira deve ser acolchoada, respirável e possuir tiras que apertam ou soltam o cinto para o ajuste perfeito.

Uma barrigueira estruturada deve ter internamente algumas camadas:

  • Uma camada mais macia de espuma que tem a função de dar mais conforto e gerar menos atrito;
  • Uma camada chamada estabilizadora, que tem a função de receber o peso da mochila e transferir para o quadril.

Lembre-se de que não necessariamente é o volume do acolchoado da barrigueira que lhe trará conforto, mas sim a qualidade e estrutura interna.

Nem todas as barrigueiras possuem bolsos, mas saiba que eles são muito úteis para armazenar pequenos itens como: um lanche prático, um gel de carboidrato, protetor solar, celular e etc.

5 – Fita peitoral

  • Função: estabilizar a mochila nas costas;
  • A altura da fita peitoral é geralmente ajustável para cima e para baixo nas alças, normalmente as mulheres usam a fita peitoral em cima dos seios.

6 – Alças da mochila cargueira

Alças boas devem ser acolchoadas, reguláveis e respiráveis. Para mulheres existem alguns modelos mais específicos que respeitam a silhueta do tronco feminino e o formato do peitoral.

7 – Bolsos laterais

Os bolsos laterais são ideais para guardar a garrafa d’água e podem ser acessados facilmente sem tirar a mochila cargueira das costas.

Normalmente os bolsos são feitos com o próprio material da mochila, mas sugiro dar preferência para as mochilas com o bolso lateral em malha ou um tecido de tela (com elastano).

Bolsos laterias em tecido, quando esticados, seguram com  mais facilidade uma garrafa, as varetas da barraca ou outros objetos.

8 – Compartimento superior (tampa)

O compartimento superior (ou tampa) é um lugar muito útil para guardar coisas que você precisa ter acesso fácil e rápido.

Algumas mochilas possuem uma tampa telescópica, esses modelos são ajustáveis e permitem que você guarde os equipamentos de emergência na parte superior da mochila.

Alguns modelos possuem a tampa superior removível, o que é uma ótima opção para diminuir o tamanho da mochila. Além disso, você pode usar a tampa como mochilinha de ataque ou necessaire (foto 01).

9 – Compartimento de hidratação

Dê preferência para mochilas que possuam compartimento para bolsa de hidratação (reservatório d’água). Esse compartimento geralmente está localizado dentro do corpo principal.

A mochila cargueira compatível com o sistema de hidratação tem uma abertura por onde a mangueira de hidratação é levada do compartimento principal, passando pelo ombro até a alça, onde será fixada.

10 – Peso da mochila cargueira vazia

No caso da Deuter a mochila mais pesada (3080 g) é também a mais estruturada para trekking, e, por isso, suporta de maneira mais confortável o peso que você quiser e puder carregar, este modelo é mais indicado para quem carrega equipamentos muitos pesados.

Veja abaixo o exemplo de duas mochilas com a mesma litragem e da mesma marca, porém, uma pesa 1900 g e a outra 3080 g.

Obviamente que a opção pela mochila mais leve seria a mais conveniente, afinal, a diferença é de quase 1 kg, mas nem sempre esta regra deve ser levado em consideração.

11 – O que é o avanço da mochila cargueira?

,

Para aumentar ainda mais a capacidade, alguns modelos possuem um avanço na tampa que funcionam da seguinte maneira: uma mochila com 60 litros + 10 de avanço na tampa (60 + 10) chega a 70 litros de capacidade. Bom, né?

12 – Porta bastão de caminhada

Se você costuma fazer trekking com um ou dois bastões de caminhada, procure por mochilas que permitam fixá-los na parte externa. Os pontos de fixação podem ser com loops, elástico ou alças de compressão, e geralmente estão localizadas nas laterais ou na frente da mochila.

13 – Capa de chuva

O interior das mochilas cargueiras geralmente possuem um revestimento resistente à água, no entanto, as mochilas possuem costuras e zíperes onde a água pode penetrar facilmente.

Agrupar os equipamentos em sacos à prova d’água (saco estanque) é uma ótima opção para proteger da chuva, porém, mesmo com todo esse cuidado, eu considero a capa de chuva um item obrigatório.

Nem todos os modelos de mochila cargueira possuem capa de chuva, por isso, considere em comprar a capa separadamente e de preferência da mesma marca da mochila.

14 – Peso percebido

Para saber se uma mochila é confortável e atende às suas necessidades, visite uma loja e experimente com o peso que pretende carregar.

Após ajustar as alças e a barrigueira, verifique se o peso percebido está nos ombros ou no quadril. É importante que o peso percebido seja transferido para o quadril, nunca nos ombros!

Conclusão:

Travessia Petrópolis x Teresópolis

Comprar mochila cargueira que atende às suas necessidades e preferências realmente pode ser um divisor de águas, afinal, andar por horas com uma mochila desconfortável e com dores nas costas pode ser frustante.

Se o costado, a barrigueira e as alças não forem confortáveis o seu trekking pode se tornar altamente desagradável.

Da mesma forma, se as características da mochila não se adequarem aos seus equipamentos e ao seu biotipo de corpo, você com certeza ficará frustrado.

Siga esse passo a passo de como escolher a mochila cargueira e te garanto que você se apaixonará pela sua mochila em cada aventura!

A mochila cargueira ideal é aquela que você pode comprar, apesar de terem várias informações técnicas e dicas, leve sempre em consideração a estrutura, costado e barrigueira.

Existem mochilas no mercado que não são tão técnicas, mas que possuem um ótimo custo benefício.

  • Gostou do conteúdo e as dicas? Então deixe aqui o seu comentário ou sugestão. Ah, não se esqueça de compartilhar este artigo nas redes sociais.

Acompanhe o meu Instagram e Youtube , estou sempre dando várias dicas por lá 😉

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Montanha: Trekking e Climb (@vivianctelles) em

Deixe seu comentário