Vai fazer uma trilha curta ou longa? Ou então um acampamento com pernoite na montanha? Saiba o que comer e levar para trilha com as dicas abaixo:

Minha primeira grande dica é que você faça um planejamento, considerando o percurso que será feito, ponto de abastecimento de água e quantos dias dias (ou horas) pretende ficar na montanha (ou trilha).

Bom, vou te dizer certinho quais são os alimentos para trilha que eu costumo levar para comer como lanche (durante a caminhada), café da manhã, “almoço” e jantar.

 O que levar para comer em uma trilha (caminhada) de um dia

Agulhas Negras – Parque Nacional do Itatiaia / RJ

Costumo explicar que as trilhas curtas são aquelas que não passam de um dia, independente do nível de caminhada. Então, você já sabe: não precisa levar muita comida e os lanches são os alimentos ideais.

Vou começar indicando o famoso sanduíche. Aqui a dica que te dou, porque é o que sempre faço e tem dado certo, é não colocar recheios que perecem facilmente.

E mais: não coloque molhos, geleia, maionese ou qualquer alimento perecível que possam estragar rapidamente. Exceções: no caso de trilhas no inverno (clima fresco de montanha)  ou quando se usa bolsa térmica os alimentos podem durar mais tempo, então, a geleia, ricota, pasta de amendoim, cream cheese, pasta de atum são ótimas opções para os sanduíches.

Só para constar: já fiz trilha de um dia inteiro e levei um sanduíche com molho barbecue, mas o clima estava frio e a trilha foi na montanha. Durante o calor (ou verão) não aconselho.

  • Frutas secas são ótimas opções:

As frutas secas são ideais pois não estragam com facilidade, são leves, ocupam pouco espaço na mochila e tem muitos nutrientes que vão te dar força suficiente. As frutas frestas também são uma ótima opção, porém, são mais pesadas e você deve ter cuidado ao armazenar, elas podem ficar amassadas dentro da sua mochila.

  • Bananas evitam câimbras:

Chamo sua atenção para incluir bananas, pois elas evitam as câimbras e são ótimas fontes de carboidrato. Procure não comer maçã, pois elas aumentam a fome.

  • Dá disposição:

O amendoim, as nozes e as castanhas vão te ajudar na disposição, por isso inclua em sua mochila.

  • Carboidratos / fibras e proteínas:

As barras de cereais, proteínas e os biscoitos também são bem-vindos, eu sempre coloco esses itens em minha mochila. Mas olha, o ideal é que sejam carboidratos fáceis de serem digeridos, os do tipo integral, por exemplo.

  • Chocolate dá energia:

O chocolate também é uma boa pedida (na verdade, eu amo chocolate, pois ele me dá energia e disposição, e até melhora meu humor). Quer uma dica? Nos dias quentes não leve chocolates, afinal, eles podem derreter na sua mochila.

Leia também: Top 5 melhores chás para beber na montanha ou trilha

O que levar para comer em uma trilha longa com acampamento

Acampamento na Argentina – El Chalten

Se você vai fazer trilha que inclui acampamento, ou seja, que duram mais de um dia, e que precisa pernoitar (dormir na montanha), então é necessário ter alguns cuidados a mais.

Inclua na sua mochila alimentos ricos em carboidratos, gorduras e proteínas. Vou te dizer o que eu costumo levar:

  • Carboidratos e proteínas:

Quanto aos carboidratos, eu faço opção pelas barras de cereais e os biscoitos, o pão e torradas integrais, castanhas e macarrão, já as proteínas eu costumo levar queijos, carne desidratada, frango desfiado e torrado com alho, atum e também os alimentos embutidos (linguiça calabresa e salame).

No final do artigo tem uma lista completa com todos os alimentos.

  • Mais energia para longos percursos

Se você for caminhar bastante durante o dia, então meu conselho é que inclua as frutas e os géis esportivos de carboidratos. Consuma durante o dia, mas vale lembrar que é principalmente à noite que eles fornecem a energia necessária para seu organismo enquanto dorme.

Já me perguntaram se deve levar doces. Você até pode levar, mas não exagere, pois eles podem causar desconfortos intestinais. Vale lembrar que aqui eu escrevo sobre as minhas experiência, mas cada indivíduo tem a sua realidade, por isso, teste antes de colocar em prática.

  • E as gorduras?

Elas vão trabalhar junto com os carboidratos para fornecer energia necessária para o seu corpo.

A casca da banana e o resto do lixo orgânico podem ser jogados no solo?

Apesar de ser lixo orgânico e servir de adubo, eles não podem ser jogados na natureza e em áreas protegidas. Veja abaixo os motivos:

  • A casca de banana, por exemplo, demora até dois anos para se decompor;
  • O resto das frutas ou alimentos orgânicos não são espécies nativas da Mata Atlântica e por isso podem interferir no ecossistema das Unidades de conservação;
  • Os animais podem comer os restos dos alimentos e algum vírus ou bactérias nocivo para o ser humano, podem ser fatais para os animais;
  • Jogar resto de alimentos também pode interferir na dieta dos animais silvestres.

O maior risco que existe é a interação com humanos. Porque eles são muito sensíveis ao nosso herpes, eles morrem por causa do nosso herpes e nós podemos morrer por causa do herpes deles. Então, a interação do pessoal colocar banana, botar alimento, acaba facilitando esse tipo de transmissão”, conta.  – Ibama

Herpes já matou sete macacos-pregos nos arredores do Parque Nacional da Tijuca – Fonte: extra.globo.com

Diversas mortes e doença em macacos provocam alerta no Rio – Fonte: g1.globo.com

Comidas liofilizadas, o que são?

Para caminhadas longas, com mais de dois dias, as comidas liofilizadas são uma boa opção. Você já conhece elas?

Na verdade essas comidas são desidratadas, mas que mantém as mesmas características, os mesmos nutrientes, e até o mesmo sabor. Vale lembrar que isso é controverso, alguns dizem que o sabor muda um pouco, por isso, experimente antes de optar por esse alimento.

Essas comidas podem durar anos, e além disso, são leves e comercializadas em pacotes pequenos, por isso não ocupam muito espaço dentro de sua mochila.

Existem muitas opções de sabores das comidas liofilizadas, e eu já experimentei algumas delas: strogonoff de frango, frando desfiado, spaguetti com legumes e também já experimentei as frutas desidratadas (marca Liofoods).

Veja abaixo as opções de Liofoods:

  • Frango desfiado;
  • Yakissoba de frango;
  • Spaguetti com legumes;
  • Carne com azeitonas;
  • Kit strogonoff de carne ou frango;
  • Kit carne de soja ao sugo;
  • Macarrão a bolonhesa entre outros sabores da marca LIOFOODS

Desconto: ganhe 15% de desconto no site da Nautika Lazer. Use o cupom: VIVIANCTELLES

Dica de ouro: não esqueça da água!

É mais fácil eu esquecer dos alimentos do que da água, te falo com toda certeza! Não adianta você encher sua mochila de alimentos, se não levar água! E olha, não importa se você vai fazer trechos curtos ou longos, lembre-se sempre da sua hidratação.

Tenha sempre o cuidado para nunca tomar água demais. Eu nunca ultrapasso 800 ml ao longo de uma hora, justamente para eu não me sentir desconfortável enquanto caminho.

Pesquise antes o destino e veja os pontos de abastecimento de água durante o percurso, lembre se de levar o Clor-In (purificador de água).

Opções de alimentos para você levar e comer na trilha

01 –  Hidratação

  • Minimo 2 litros de água;
  • Clor in / hidrosteril (purificador de água).

02 – Opções para lanche na trilha ou café da manhã no acampamento

Entre as opções abaixo escolha a que mais lhe agrada:

  • Pães, queijos (tipo polenguinho);
  • Geleia;
  • Cream cheese;
  • Bacon;
  • Pasta de atum;
  • Frutas desidratadas;
  • Chocolates, barra de cereal, barra de proteína;
  • Sementes (castanhas, amêndoas, amendoim, nozes);
  • Biscoitos doces e salgados;
  • Achocolatado, leite em pó, café instantâneo, chá;
  • Suco em pó;
  • Aveia, granola;
  • Açúcar ou adoçante.

03 – Almoço e jantar (acampamento)

Entre as opções abaixo escolha a que mais lhe agrada:

  • Purê de batatas em pó;
  • Arroz em saquinhos, estilo uncle ben´s;
  • Macarrão instantâneo;
  • Sopa instantânea (e creme);
  • Milharina (cuzcuz), quinoa;
  • Queijo parmesão ralado;
  • Cogumelos desidratados, tomates secos;
  • Risoto semi pronto;
  • Feijão (marca Vapza) ;
  • Ovos cozidos;
  • Salame, linguiça calabresa fina;
  • Sal e temperos a gosto;
  • Atum em saquinho ou lata;
  • Carne desidratada ou seca;
  • Frango desfiado e torrado com alho (meu preferido);
  • Sal e temperos a gosto.

Conclusões:

Alimentação na montanha pode ser complicada ou simples, isso depende da sua disposição para preparar o “rango” e do seu gosto (paladar). Eu sou do tipo que não me preocupo muito com o paladar, pra mim basta um alimento que me dê energia e força para chegar no meu objetivo, mas quem gosta de curtir uma boa janta e um bom café da manhã, essas opções são mais que suficientes para você ter uma boa refeição na montanha!

 

4 Comments

  • Michelle Ouros
    Posted 3 de maio de 2019 08:27 0Likes

    Perfeita a explicação sobre não poder jogar lixo orgânico como cascas de frutas nas trilhas… Muuuuita gente acha que pode! Excelente esclarecimento, Vivi! De suma importância para quem ama a natureza e busca preservá-la! 👏👏👏👏❤

    • Vivian
      Posted 10 de maio de 2019 11:28 0Likes

      Verdade! Durante um tempo eu também achava que por ser orgânico podia jogar no solo, mas não pode e os motivos são sérios e importantes para preservação.

      Obrigada pelo seu comentário 😉

  • Jacque
    Posted 9 de maio de 2019 20:31 0Likes

    Que foda. Tenho restrição alimentar nao posso comer metade disso ae. Me viro com barrinha e frita.

    • Vivian
      Posted 10 de maio de 2019 11:26 0Likes

      Olá Jaccque, que bom que gostou do artigo e obrigada pelo seu comentário. Tenho certeza que se você procurar um nutricionista ele te ajudará com outras opções de alimentos para trilha respeitando a sua restrição. 😉

Deixe seu comentário